Educação financeira: 4 passos para a liberdade econômica

A educação financeira deve ir além dos estudantes que cursam Economia, Administração ou Ciências Contábeis. É um conhecimento para a vida. Mas será que recebemos formação suficiente para fazer uma boa gestão do nosso dinheiro. Vamos falar um pouco disso neste artigo.

A educação financeira é a posse do conjunto de competências e conhecimentos que permite um indivíduo tomar decisões sobre os seus recursos financeiros baseadas em informações. Se você está procurando melhorar sua vida pessoal, um bom caminho é buscar a liberdade e independência financeira. Ou seja, desejar chegar a um ponto em sua vida em que não precise mais depender da família, ou de um trabalho para sobreviver e realizar as atividades que gosta.

Mas há outro conceito que podemos inserir neste contexto, a chamada “confiança financeira”. É diferente de liberdade financeira. Isso ocorre porque a liberdade é baseada na quantidade de dinheiro que você tem disponível, enquanto a confiança é baseada em sua perspicácia para gerar dinheiro.

Tem dinheiro para todos?

educacao finacneira para todos

Educação financeira: 4 passos para a liberdade econômica

Agora é o seguinte: a maioria das pessoas pensam que há escassez de dinheiro. Eles pensam que não há dinheiro e ganhar mais dinheiro é impossível. Mas isso é profundamente falso. A verdade é que o mundo está cheio de dinheiro, mas apenas aqueles com habilidades e conhecimento podem adquiri-lo.

O dinheiro é como um jogo e tem um monte de regras que você apenas precisa seguir. Jogue de acordo com as regras e você se tornará o dono da sua vida financeira.

Na verdade, é muito fascinante como todas as informações, inclusive sobre educação financeira, estão se tornando cada vez mais disponíveis todos os dias, por muito barato ou mesmo de graça. E tudo é facilmente acessível com algumas pesquisas no Google. No entanto, mesmo que tudo esteja ao seu alcance, mais de 90% da população ainda está financeiramente ignorante.

Educação financeira: além da escola

Deixe-me dar um exemplo rápido. João (personagem fictício) acabou de receber seu salário mensal. Após pagar todas as contas da casa (água, luz, telefone, internet) e fazer as compras no mercado ele ficou com R$ 1.700. Em vez de usar esse dinheiro para investir, economizar ou qualquer outra coisa que possa ser útil, ele decide desperdiçá-lo em alguns churrascos com amigos e em muitas outras atividades inúteis. Claro que o entretenimento é importante, mas João exagerou. Você é um João?

Com R$ 1.700 João poderia aplicar em alguma ação da Bolsa de Valores (B3) ou ainda investir em Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs), por exemplo. Uma cotação do MXRF11, custa pouco mais de R$ 10, ou seja, por mês o João poderia adquirir a partir de 150 cotas do fundo. Imagina o resultado deste investimento em um, doi, cinco anos.

Infelizmente existem muitas pessoas ignorantes financeiramente hoje, mas a questão é, se eles podem mudar alguns hábitos ruins e desenvolver uma mentalidade rica, quase qualquer um pode se tornar rico.

Não existem pessoas ricas que sejam ignorantes financeiramente, exceto, é claro, para aqueles que teve sorte, por exemplo, tropeçando em uma grande herança ou ganhando na loteria. No entanto, as estatísticas mostram que 70% dos vencedores da loteria acabam falidos depois de apenas alguns anos sendo extremamente ricos? Por que? Novamente, tudo se resume a quão financeiramente educado alguém é.

Se você tem muito dinheiro, ainda assim tomará decisões erradas e perderá tudo, porque você não sabe o que fazer com isso. Então, se você quiser ficar rico a longo prazo, e não apenas por alguns anos, você tem que ter educação financeira.

Infelizmente, este tipo de educação NÃO é ensinado nas escolas, então você precisa fazê-lo você mesmo. Assim, todas as informações são facilmente acessíveis, e isso levanta a questão: por que não as pessoas aprendem mais sobre finanças?

Veja as quatro regras mais importantes sobre educação financeira. Com regras simples é possível se organizar e elevar a vida econômica para um outro nível.

  • Regra 1: sabedoria convencional
  • Regra 2: a dívida é uma arma poderosa, mas mortal
  • Regra número 3: Pensamento rico
  • Regra número 4: desenvolva habilidades para adquirir ativos

Regra 1: sabedoria convencional

sabedoria e educação financeira

Aqui está a verdade: educação financeira é NÃO convencionalmente. A maioria das pessoas lhe dará uma mentalidade de escassez, e se sua mentalidade estiver errada, você nunca vai atrair dinheiro. Outro conceito convencional que é amplamente considerado, mas extremamente errado é a conotação negativa para a dívida. A dívida não é tão ruim (se você sabe como usá-la), mas ainda assim, as pessoas a demonizam porque eles não têm a educação adequada.

Então, você tem que parar de ouvir aqueles que não são alfabetizados financeiramente. Você deve começar a ouvir aqueles que realmente sabem como gerar dinheiro, porque eles são aqueles que podem lhe dar dicas sobre como se tornar financeiramente educado.

Assim como em um esporte, por exemplo, esqui, você não quer aprender a esquiar com alguém que nunca esquiou antes, você quer aprender com alguém que já conhece como fazer isso. Aplique isso à sua educação financeira e você aprenderá muito rápido.

Regra 2: a dívida é uma arma poderosa, mas mortal

divida e educacao financeira

Este pode ser controverso, mas o poder da dívida é subestimado. Todos aqueles que sabem como usá-lo irão prosperar, enquanto aqueles que têm medo dele perderão muitas oportunidades. Existem dívidas boas e más.

Dívida inadimplente é qualquer coisa que você sabe que não será capaz de pagar, por exemplo, estudante solicitando empréstimos. Isso é extremamente doloroso e destrói a vida financeira de muitas pessoas. Não devemos pedir aos jovens de 18 anos que tomem decisões financeiras de milhares de reais sem considerar as consequências. Então tome cuidado com isso e só entre em dívida se você sabe o que está fazendo.

Por outro lado, uma boa dívida é o tipo de dívida que você tem certeza de que vai pagar (ou você tem um plano) e vai lhe render dinheiro. Endividar-se é uma ferramenta que você pode usar para ficar rico. Por exemplo, você pode querer obter um empréstimo para iniciar seu negócio. Se tudo correr como planejado, você pagará sua dívida e estará livre para expandir seus negócios, desde que você esteja sempre pagando suas dívidas.

Regra número 3: Pensamento rico

riqueza no pensamento

É se ver rico e agindo rico. Essencialmente, você está interpretando o papel de uma pessoa rica, isso não significa viver acima de seus meios, mas ter sabedoria sólida. Ser disciplinado (a) e sábio sobre o que está fazendo com seu dinheiro e gastar seu dinheiro em coisas que lhe dão confiança e fazem você se sentir bem. Você realmente acha que privar-se de alguns cafés no shopping, por exemplo, fará você é um milionário?

Em vez de viver abaixo de suas posses e economizar um centavo aqui e outro ali, comece a ganhar novas habilidades que farão você ganhar dinheiro para sustentar o estilo de vida desejado. Este único truque terá um impacto ENORME em sua mentalidade, você começará a ver oportunidades e lugares onde você pode ganhar dinheiro.

Regra número 4: desenvolva habilidades para adquirir ativos

novas habilidades e educação financeirara

Aprenda a realizar atividades que colocam dinheiro no seu bolso, os ativos. Enquanto passivos são coisas que tiram dinheiro de seu bolso. Seu cérebro é seu maior ativo e você pode desenvolvê-lo para ser ainda mais valioso. Existem habilidades que são muito exigidas no mercado e todas têm duas coisas em comum: 1. Eles trazem muito valor para o mercado. 2 Eles ganham muito dinheiro.

Então, em vez de trabalhar para outra pessoa, comece a desenvolver habilidades que o ajudarão a gerar renda do nada, apenas entregando resultados ao mercado. Descubra o que melhor se adapta às suas habilidades e desenvolva suas primeiras habilidades de alta renda a fim de obter os recursos necessários para adquirir mais e mais ativos.

 

Deixe uma resposta